domingo, 12 de julho de 2009

Live Streaming, essa moda vai pegar ...

Audiência de eventos 'Live Streaming' cresce no País

EnterPLAY Fãs de seriados de TV como o "Lost" que passavam as madrugas as acordados para assistir a um novo episódio na web, horas depois de as séries irem ao ar nos EUA, agora podem ir para a cama mais cedo, pois podem ver muitos destes programas ao vivo, ao mesmo tempo que os norte-americanos.

O chamado "Live Streaming" é a transmissão em tempo real pela Internet. No caso de "Lost", funciona da seguinte maneira: nos EUA, alguém conecta seu televisor ao computador e depois usa um site para retransmitir o sinal. Alguns fazem o streaming com a opção de "Closed Caption" ligada, para facilitar a compreensão da língua original. Infelizmente, neste caso, a transmissão é ilegal, ou seja, pirata.

Todavia, já existe uma infinidade de opções legais de Live Streaming. A página mais popular desse gênero é o Justin TV (www.justin.tv), especializada em exibir eventos esportivos.

O "Live Streaming" é uma aposta entre os sites das emissoras de TV do Brasil. O torneio de Wimbledon foi transmitido ao vivo pela página do SporTV e pelo Globo.com - mesmo para quem não é assinante. Em junho, o site do SporTV registrou 9 milhões de video views.

O Multishow transmitiu o festival Planeta Atlântida e o show do Radiohead em São Paulo ao vivo pela Internet - enquanto, na TV, a apresentação da banda inglesa foi interrompida para dar lugar ao Big Brother Brasil. O site busca, assim, ter vida própria; quer deixar de ser só um complemento do canal.

"Não esperamos que os telespectadores caiam no canal 42 e, então, nos visitem. Nós vamos lá na Internet buscá-los", diz Daniela Mignani, gerente de marketing do Multishow.

O Terra TV atinge picos de audiências durante "Live Streamings": nas coberturas do carnaval de Salvador e transmissão de jogos de futebol. Uma partida do último Campeonato Sul-Americano Sub 20, entre Brasil e Argentina, registrou 387 mil "Webespectadores[1]". Uma audiência notável quando comparada com a da TV paga.

EnterPLAY3 Onde Assistir:

  • EnterPLAY: Trailers, Filmes, Seriados de TV, Shows e Músicas (novo.enterplay.com.br);
  • Globo: Trechos de programas, reportagens e lances esportivos (do SporTV, inclusive). Para assinantes, o conteúdo é na íntegra (www.globo.com);
  • Record: Canal no YouTube que passa novelas e séries (www.youtube.com/rederecord);
  • Band: Todos os programas podem ser vistos na web (www.band.com.br);
  • Rede TV!: Novo portal foca na produção de vídeos (www.redetv.com.br);
  • ESPN Brasil: Trechos de programas e grandes reportagens do canal de esportes (www.espn.com.br);
  • MTV: A programação inteira está no www.mtv.com.br;
  • Terra: Séries de TV e jogos de futebol (www.terratv.com.br);
  • UOL: Parceira de BandNews, Cartoon Network, Cultura, Discovery e TNT (www.tvuol.com.br);
  • All TV: Pioneira na TV online, com programação própria (www.alltv.com.br);
  • Just TV: Web TV 24 horas ao vivo (www.justtv.com.br);
  • TV Jam: Apenas atrações esportivas (www.tvjam.com.br);
  • WTN: Canal online de entretenimento (www.wtn.com.br);
  • Hulu: Fox, NBC e Universal exibem de graça (apenas para os EUA) trechos e episódios completos do Saturday Night Live, Friends, Simpsons e Heroes (www.hulu.com).

[1] Webespectador é o e-Consumidor de conteúdos digitais via Internet.

Um comentário:

Daniel disse...

Esta proposta é realmente muito interessante, mas o Brasil tem limitações enormes de banda de internet, que hoje impedem o live streaming com qualidade.

Com NET e Speddy basicamente controlando a Internet no Brasil transmissão ao vivo, de qualidade é praticamente impossível.