sábado, 28 de maio de 2011

Comitê de Meios de Pagamento na Internet

Comitê de Meios de Pagamento na Internet

A camara-e.net (Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico) cria mais um importante comitê temático, trata-se do Comitê de Meios de Pagamento no Internet.


O comitê é composto pelas empresas líderes de todos os segmentos que compõem o ecossistema deste fundamental alicerce do Comércio Eletrônico, quais sejam:
  • Bandeiras de Cartão: Mastercard
  • Adquirentes: Cielo (ex-Visanet) e Redecard
  • Gateways: Braspag e Cobre Bem
  • Intermediários: Buscapé Pagamento Digital, MercadoPago (Mercado Livre), MoIP, PayPal e UOL PagSeguro
Em sua reunião de maio de 2011, o comitê, coordenado por Ricardo Dortas (diretor geral do UOL PagSeguro), aprova seu Regimento Interno e já começa a discutir ações conjuntas para a educação e fomento do Comércio Eletrônico no Brasil.
O crescimento expressivo do Comércio Eletrônico no Brasil esconde, por vezes, a complexidade e nível de dificuldade deste canal de vendas. Sua expressiva evolução, desde sua origem, no final da década passada, recompensou grandes grupos de varejo, hoje dominantes na categoria. Contudo, tivemos muitas perdas neste processo, com o elevado turnover de operações iniciantes, a maior parte delas de pequeno e médio porte.
Mesmo grupos tradicionais no varejo fracassaram no canal, como a C&A no início desta década, ou mais recentemente as lojas Pernambucanas. Já outros como o Carrefour, que tentou algumas vezes, volta a operar no canal, e o Wal-Mart, após quase dois anos de estudos e desenvolvimento, tem seu esforço recompensado, com o significativo volume de vendas alcançado, desde seu primeiro ano de operação online.
No momento, observa-se uma saudável desconcentração no mercado lojista online, com o sucesso de várias operações de nicho, diminuindo um pouco a representatividade dos 10 maiores e-varejistas, que já chegaram a ter em conjunto, 90% do faturamento do mercado.
O que define o sucesso de alguns e fracasso de muitos?
A resposta não é fácil. O caminho crítico de sucesso passa por muitas variáveis, algumas genéricas da cultura tradicional do varejo físico, outras muito específicas como o marketing, geração de tráfico online, logística e gestão de entregas e, sobretudo, Meios de Pagamento na Internet. Tais variáveis específicas merecem atenção especial, mesmo para um varejista tradicional, pois sua correta administração definirá a sobrevivência da loja, ou mesmo o nível de sucesso a ser alcançado na linha do tempo.
Na agenda imediata e futura da relação loja online com meios de pagamento estão:
  • Autenticação de compradores;
  • Revisão de processos desde afiliação até o atendimento operacional; e
  • Demandas de backoffice.
Essa mesma agenda revela itens de enorme potencial como o marketing cooperado e a geração de tráfico produtivo nas lojas, entre outros.
Do lado adquirente, por exemplo, muitas transformações possíveis podem afetar os critérios atuais para operação do Comércio Eletrônico. Assim, quais são as mudanças em curso nas ações de trade, com o fim da exclusividade de bandeiras, ocorrida em meados de 2010, permitindo que a mesma rede opere com as bandeiras Visa e MasterCard. Como está se reposicionando o mercado, com relação, por exemplo, ao esforço cooperado para campanhas promocionais, neste novo cenário? Quais serão os impactos imediatos nas empresas atuais e nos novos entrantes?
Neste contexto, a criação do Comitê de Meios de Pagamento no Internet pela camara-e.net não poderia ser mais oportuno. Muitas demandas e oportunidades poderão ser tratadas através deste grupo, preservando-se a eventual competição entre os seus participantes.
(Texto originalmente elaborado por meu amigo Gastão Mattos)

8 comentários:

Dennis disse...

Acrescente a esse cenário as ferramentas de monetização offline para serviços online, como vostupag.com por exemplo

Julio Bianco disse...

Ótima iniciativa. Quando entendemos todos os pontos que afunilam nossas vendas na Internet e conseguimos melhora-los todo sistema ganha.

Gerson Rolim disse...

Exatamente, Dennis!

Outro assunto efervescente a ser debatido pelo grupo é o NFC (Near Field Communication), alavancado pelo recente lançamento da "Google Virtual Wallet" (e-Wallet ou Carteira Virtual): http://gersonrolim.blogspot.com/2011/05/google-virtual-wallet-nova-plataforma.html

Cheers,
Gerson

Gerson Rolim disse...

Isto Julio: a ideia é realmente juntar as partes em uma mesma mesa de debates e tentar resolver as barreiras comuns a todos.
Alavancando, indubitavelmente, o eCommerce no Brasil!
Cheers,
Gerson

Jaiminho disse...

existe o termo "monetização"? não seria "monetarização" ?

Gerson Rolim disse...

Caro Jaiminho,

Obrigado pela assiduidade em meu blog.

Monetizar, mesmo sendo um termo bastante utilizado, costuma ser considerado um neologismo. Todavia, segue a etimologia da palavra:

Monetizar vem do francês monétiser, usado em 1825, de monaie 'moeda' sob a forma radical monet - (do latim moneta) + -iser;

Monetizar é verbo transitivo direto e tem dois siginificados:
1 - transformar (bens imóveis, metais preciosos, títulos públicos ou privados) em dinheiro
2 - transformar (o metal) em moedas; amoedar, cunhar

O termo foi utilizado em português pela primeira vez em 1890, datação de Antônio Geraldo da Cunha Dicionário Etimológico Nova Fronteira da Língua Portuguesa. Rio de Janeiro, 1982 [1a e 2a impressões] - Id., 2a ed., 1986 [desta 2a ed. foram feitas dez impressões, a última das quais em fevereiro de 1998].

Monetização é substantivo feminino, significa ato ou efeito de monetizar.

Cheers,
Gerson Rolim

Jaiminho disse...

Obrigado pela resposta.
achei que era uma tradução erronea do inglês. "monetize", mas pelo visto estava errado.
mas realmente soa estranho, pois tornar monetario "deveria" ser "monetarização" e não "monetização"

vivendo e aprendendo!

mais uma vez, obrigado.

Antonio Marques disse...

Iniciativa essa aprovadissima por todos...